Site TRT 19ª Região - TRT/AL quer ouvir magistrados, servidores e a sociedade para construir propostas de metas/2019

Notícias

Notícias

01/06/2018 - TRT/AL quer ouvir magistrados, servidores e a sociedade para construir propostas de metas/2019

TRT/AL quer ouvir magistrados, servidores e a sociedade para construir propostas de metas/2019

O Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (TRT/AL) disponibilizará, no período de 04 a 25 de junho de 2018, pesquisa interna e consulta pública com a finalidade de colher a opinião de magistrados, servidores e de toda a sociedade para formular a Proposta Inicial de Metas Nacionais de 2019 (PIME 2019).  CLIQUE AQUI PARA RESPONDER A PESQUISA

A pesquisa será aplicada  a magistrados e servidores por meio da intranet. Já o link  da consulta pública estará disponível à sociedade pelo site do TRT/AL. O secretário de Gestão Estratégica, Victor Dorea, salienta que a iniciativa segue as orientações da Resolução n. 221/2016 do CNJ, que institui princípios de gestão participativa e democrática na elaboração das metas nacionais do Poder Judiciário e das políticas judiciárias do Conselho Nacional de Justiça.

A Gestão Pública eficiente exige a participação da população e o controle social por parte da sociedade para que seja garantido o pleno exercício da cidadania. Nesse contexto, é imprescindível a criação de mecanismo que estimulem participação popular em todas as esferas de governo (federal, estadual e municipal) para que o cidadão possa agir como sujeito ativo, exercendo o pleno direito de cidadania, contribuindo para o desenvolvimento de uma sociedade mais justa. 

Victor Dorea ainda reforçou que a intenção é aperfeiçoar a gestão pública e torná-la cada vez mais participativa, democrática e transparente. "Estamos abrindo a possibilidade de o cidadão poder agir como sujeito ativo, exercendo o pleno direito de cidadania. Por isso, enfatizamos que a participação maciça da sociedade é de grande relevância para o Tribunal",  enfatizou. 

Ele ressaltou que, nesse processo de formulação da proposta, o TRT/AL espera contar com o apoio de várias instituições, a exemplo da Associação dos Advogados Trabalhistas de Alagoas (AATAL); Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal e do MPU em Alagoas (Sindjus-AL); Central Única dos Trabalhadores (CUT); Força Sindical; Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL); Superintendência Regional do Trabalho (SRTb/AL); Ministério Público do Trabalho da 19ª Região (MPT/AL); Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado de Alagoas (Fetag); Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio) e Casa da Indústria.

Metas - O TRT/AL cumpriu 18 das 22 metas estabelecidas para o ano de 2017 - apenas três não foram alcançadas e uma não pôde ser aferida. A meta 11, cujo indicador é o índice de conciliação, não foi atingida porque foi estipulado para o TRT de Alagoas um percentual extremamente rigoroso, que determinava um aumento de 2% no índice de conciliação resultante da média do biênio 2013/2014. Embora o TRT/AL não tenha alcançado os 54% de processos solucionados por via da conciliação, foi o 2º Tribunal Regional do Trabalho do país que mais conciliou no ano de 2017 - 52,44%".
Quanto às metas 6 e 7, apesar de o Regional não ter conseguido atingir os objetivos estabelecidos em seus indicadores - que se referem ao tempo médio de duração do processo na 2ª e 1ª instâncias -, ainda conseguiu figurar na 10ª e 6ª posições entres os TRTs do Brasil, respectivamente.

 

FaceBook
  © Versão V.1.14 - 19/06/2018